Tuesday, May 16, 2006

A caminho do mais alem

Photobucket - Video and Image Hosting Foi no Hippie Temple que a viagem comecou. Ja' estava ha' uns dias em Kathmandu sem ter decidido quando e como haveria de seguir na proxima direccao. Entretanto, tudo 'a volta me indicava que seria algures para cima. Estava entao sentado na parte superior do templo, a contemplar a vida, a praca e as gentes, quando fui interrompido, por aquele que viria a ser o meu guia, e me perguntou: Would you like to go further?... (Queres ir mais alem?). A uma pergunta destas - pensei de imediato - nao se pode responder negativamente. Depois duma interessante conversa, sugeriu-me um intenerario que me pareceu interessante: subir uma pequenissima parte dos Himalayas, visitar o sitio onde Buda alimentou uma tigre com a carne do seu proprio corpo e ficar por la' uns dias, alojados num mosteiro Budista.Photobucket - Video and Image Hosting Nao resisti a esta proposta e no dia seguinte partimos com o nascer do sol. Saimos da cidade num autocarro que nos deixou numa povoacao que se estendia no sope das montanhas, Dhulikhel. Dai' tomamos outro transporte que iria subir parte do nosso caminho. Um veiculo que ha' varias decadas tinha sido um autocarro e hoje fazia o pale de todo o terreno com toda a carga, pessoas, animais e mercadorias. A nos, coube-nos uma pequenissima area do tejadilho, que compartilhavamos com outras pessoas, cabras e vegetais.
Photobucket - Video and Image Hosting
Tinha iniciado, sem o saber na altura, a viagem mais perigosa a que alguma vez me submeti. O veiculo roncava montanha acima por caminhos encravados nas encostas, oscilando vertiginosamente, ora contra a montanha, ora perigosamente contra o precipício. Passadas umas horas, chegamos a um cruzamento com um carreiro que cortava a montanha quase a ingrime, onde o veiculo parou e nos finalmente descemos. Para grande alivio meu, teriamos a partir desse ponto, continuar a subir a montanha a pe'. Preferia escalar encostas escarpadas do que continuar naquele balanco constante entre o bater na montanha e o ser projectado em direccao ao vale. Ate' ali tinha sido uma viagem tao assustadora pelo perigo constante, como cansativa pelo esforco enorme para me conseguir segurar no tejadilho do veiculo.
A partir dai', a subida lenta permitiu apreciar a paisagem e so' nessa altura conclui' pela primeira vez que o esforco e o risco tinham valido a pena.
Photobucket - Video and Image Hosting
O sol ja quase se escondia, quando chegamos a um pequenissimo aglomerado de casas, talvez duas ou tres
Photobucket - Video and Image Hosting
e mais umas dezenas de metros em direccao ao ceu, chegamos finalmente ao nosso destino, o Mosteiro Budista que nos iria acolher.
Photobucket - Video and Image Hosting
A chegada ao cimo foi croada com uma enorme sensacao de satisfacao e um grande deslumbramento pela paisagem e por todo o ambiente que nos rodeava.
Estavamos no tal sitio onde Buda tinha mais uma vez dado provas da sua enorme compaixao, que viria a inspirar muitos durante os seculos que se passaram e certamente haverao de vir.
Um dia, durante uma das suas caminhadas de meditacao, Buda encontrou uma tigre e as suas crias, a morrer de fome. Buda, para salvar a tigre e as suas crias, nao hesitou em cortar pedacos do seu proprio corpo e alimentar os animais, salvando-os duma morte prematura. Assim reza a historia, e por isso este lugar passou a ser procurado por peregrinos que veem prestar homenagem a Buda, agradecendo-lhe a compaixao que praticou e legou 'a religiao Budista.
Enquanto que ouvia a historia, com todo o repeito que tenho por esta religiao, nao conseguia tirar os olhos de algo mais terreno - a magnifica paisagem que se encontrava aos meus pes!
Photobucket - Video and Image Hosting
Distraidamente precorro o horizonte e a dado momento deparo-me com Buda que me piscou os olhos, como que a concordar com os meus pensamentos: adorar a paisagem, e' tambem uma forma agradecer aos deuses a nossa existencia.
Tinha finalmente chegado ao mais alem!

4 comments:

Mafi said...

Gostei imenso deste post Nic!

oRdEp said...

Realmente é fantástico quando ficamos maravilhados por uma paisagem... quando se fica com um sorriso parvo na cara, deixando de ouvir o que nos dizem... apenas observando, deixando o local absorver-nos...

Parabéns pelo post!

Saudações Mauberes

Nic said...

Obrigado Mafi, foi pra ti tambem!
:)

Nic said...

oRdEp,
muito bem descrito, foi assim mesmo!
obrigado
:)